Você está aqui: Página Inicial / Teses / 2019 / Resumo Murilo José Borges

Resumo Murilo José Borges

O estudo empírico acerca do crédito rural e sua relação com o crescimento do produto agropecuário é assunto controverso nas pesquisas acadêmicas no Brasil e constitui o objetivo central desta tese. Para isso, três ensaios foram construídos. O primeiro ensaio tem como objetivo avaliar o impacto que o crédito rural total e suas modalidades produzem sobre o produto agropecuário, no período de 1999 a 2018. Para estimação do modelo, utilizou-se da metodologia de Vetores Autoregressivos (VAR) e da causalidade de Granger. Observou-se que o crédito rural passou por diversas alterações nas últimas décadas e sua ampliação ocorreu de forma mais que proporcional em relação ao produto agropecuário. Conclui-se que o impacto do crédito rural total sobre o produto agropecuário, expresso via elasticidade, foi de 0,20%. Quanto aos testes de causalidade de Granger, os resultados indicam que há precedência temporal do crédito rural ao produto agropecuário e, portanto, de forma unidirecional, o crédito rural causa, no sentido de Granger, PIB Agropecuário. O segundo ensaio tem como objetivo analisar os determinantes e a decomposição do crédito rural sob a ótica das heterogeneidades das unidades da federação no período de 2009 a 2017. Para estimação do modelo, utilizou-se da metodologia de dados em painel. Observou-se que os coeficientes apresentaram os sinais esperados e a decomposição do crédito rural se mostrou distinta entre os estados de maior e menor participação no volume de crédito rural concedido. Os determinantes inadimplência, variação da área plantada e rendimento agrícola são os componentes com maior impacto no volume de crédito rural concedido. Por outro lado, as variáveis agências bancárias por área plantada e coeficiente de abertura comercial do agronegócio exercem menor influência no crédito rural. Por fim, o terceiro ensaio tem como objetivo central analisar a relação entre produto agropecuário e sistema financeiro no Brasil, entre os anos 1999 e 2018. Além disso, tem-se como objetivo específico a definição da relação ótima entre produto agropecuário e crédito rural concedido. Para tanto, utiliza-se como metodologia a Auto Regressão Vetorial com Correção de Erros (VEC) e o método dos Mínimos Quadrados Ordinários (MQO). Conclui-se que para o período estudado os resultados estão em conformidade com os trabalhos que evidenciam que a relação entre desenvolvimento do sistema financeiro e crescimento econômico depende do tipo de proxy utilizada para medir o desenvolvimento do sistema financeiro. Assim, dentre as variáveis selecionadas, o produto agropecuário responde positiva e mais intensamente a choques nas proxies intermediação financeira/PIB e crédito rural/PIB agropecuário. Quanto à relação ótima entre produto agropecuário e crédito rural, o valor estimado de crédito rural que maximiza o produto agropecuário foi de, aproximadamente, R$ 58 bilhões ao trimestre.

« Janeiro 2020 »
Janeiro
DoSeTeQuQuSeSa
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031
UA-106127954-1